Ainda não é aluno? 
>

Qual o salário do técnico de Enfermagem? Descubra!

Enfermagem

Qual o salário do técnico de Enfermagem? Descubra!

Quer saber o salário atual do técnico em Enfermagem [2023]? Descubra nesse post a média salarial da profissão e como atuar na área!

A profissão de técnico em enfermagem é uma das mais importantes na área da saúde, pois desempenha um papel fundamental no cuidado e bem-estar dos pacientes. Diante da relevância, o salário do técnico de enfermagem deve ser compatível com o trabalho que esse profissional realiza.

Recentemente, o Congresso Nacional aprovou o projeto de lei que estabelece o piso salarial nacional para profissionais da enfermagem, incluindo técnicos, auxiliares e enfermeiros. Essa medida é uma forma de valorizar o trabalho desses profissionais e garantir uma remuneração mais justa, considerando as responsabilidades e a dedicação exigidas pela profissão.

Neste texto, abordaremos a atual situação salarial dos técnicos em enfermagem e as possíveis mudanças com a implementação do piso nacional. Continue a leitura e saiba mais sobre essa importante conquista para a categoria!

Curso técnico ou graduação: vantagens do ensino técnico na enfermagem

A carreira na enfermagem pode ser iniciada a partir da formação técnica ou da graduação de nível superior. As duas opções são válidas, mas têm características específicas. Para quem quer começar atuar rapidamente na profissão, o curso técnico é a melhor alternativa, porque é focado na prática profissional. Confira as diferenças a seguir!

1. Duração dos cursos

Uma das principais diferenças entre um curso técnico e uma graduação é a duração. Enquanto a graduação costuma durar cerca de cinco anos, os cursos técnicos têm uma duração mais curta, geralmente entre um ano e meio e dois anos. Essa característica permite ao aluno ingressar mais rapidamente no mercado de trabalho e começar a construir sua carreira.

2. Enfoque prático

Os cursos técnicos possuem um enfoque mais prático e voltado às necessidades do mercado de trabalho. Essa característica permite ao aluno adquirir habilidades e competências específicas para uma determinada área, tornando-se um profissional especializado e pronto para atuar na sua área de interesse.

Já as graduações, em geral, têm um enfoque mais teórico e abrangente, o que pode ser vantajoso em algumas áreas, mas em outras, a prática e a experiência no campo são mais valorizadas.

3. Custo

A questão financeira é outro aspecto a ser considerado. Os cursos técnicos são mais acessíveis financeiramente se comparados às graduações, que geralmente possuem mensalidades mais altas e uma duração maior.

4. Empregabilidade

O mercado de trabalho tem demandado profissionais com habilidades e conhecimentos técnicos específicos em diversas áreas. Nesse sentido, os cursos técnicos oferecem uma vantagem em relação à empregabilidade, já que preparam o aluno para atuar em setores com alta demanda por mão de obra qualificada, como é o caso da enfermagem.

5. Flexibilidade

Muitos cursos técnicos oferecem uma maior flexibilidade em relação ao horário das aulas e à modalidade de ensino, sendo possível encontrar opções de cursos presenciais, semipresenciais e a distância. Essa característica permite ao aluno conciliar o curso com outras atividades, como trabalho e estudos complementares.

Por todos os motivos elencados, o curso técnico pode ser a melhor decisão para quem deseja atuar na área. Isso porque a formação é rápida e muito conectada com a realidade do mercado de trabalho. Dessa forma, o aluno consegue ter uma experiência prática desde a formação. A conquista de um emprego também tende a vir mais rapidamente.

No entanto, vale a pena destacar que a formação de nível superior também é valiosa e oferece excelentes oportunidades profissionais. Um caminho interessante para muitas pessoas é começar pelo curso técnico e depois iniciar a graduação. Com isso, o aluno já estará atuando na área enquanto faz a faculdade e pode se diferenciar no mercado de trabalho.

Salário do técnico de enfermagem e a realidade do mercado

Talvez você já esteja sabendo que a área da enfermagem terá um piso nacional, com os patamares mínimos de remuneração para enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem. Vamos falar sobre essa mudança no próximo tópico. Antes, vale a pena conhecer qual é o salário médio pago atualmente no país e como é o mercado de trabalho.

O técnico de enfermagem precisa ter registro no Conselho Regional de Enfermagem (Coren) para exercer a profissão. Ele pode atuar em hospitais, clínicas, consultórios médicos, clínicas de reabilitação, casas de repouso e como home care.

No Brasil, a média salarial de um técnico de enfermagem é de R$ 1.936,02, para uma jornada de trabalho de 38 horas semanais, segundo informações do portal Salário. A faixa salarial desse profissional varia de R$ 1.747,00 a R$ 3.508,69, considerando profissionais em regime CLT em todo o país.

Vale destacar que esses valores foram apurados no período entre março de 2022 e março de 2023. Isso porque, conforme foi mencionado anteriormente, o piso nacional da categoria está prestes a entrar em vigor e o salário dos técnicos de enfermagem terá novos patamares.

técnica em enfermagem salario

Piso nacional: a nova remuneração da área

Em abril de 2023, o Congresso Nacional aprovou o projeto que estabelece o piso salarial nacional para os profissionais de enfermagem, incluindo enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, além de parteiras. A previsão mais recente é a de que o piso nacional seja implementado em maio de 2023.

O projeto determina os seguintes valores para o piso salarial dos profissionais:

  • enfermeiros: R$ 7.315;
  • técnicos de enfermagem: R$ 5.120;
  • auxiliares de enfermagem e parteiras: R$ 3.657.

Além disso, a jornada de trabalho máxima será de 30 horas semanais. O projeto busca valorizar os profissionais da área, reconhecendo a importância do trabalho realizado por eles, principalmente durante a pandemia de Covid-19. 

Ao garantir uma remuneração mais justa e compatível com as responsabilidades e habilidades exigidas, é possível melhorar a qualidade de vida e a satisfação desses profissionais, resultando em um atendimento mais eficiente e humanizado aos pacientes. A implementação dessa medida pode contribuir para a atração e retenção de talentos.

A aprovação do piso salarial nacional para profissionais de enfermagem representa um avanço significativo no reconhecimento e valorização da categoria. Com isso, o salário do técnico de enfermagem vai melhorar significativamente, com ganhos a partir de R$ 5,1 mil.

Está pensando em fazer um curso técnico de Enfermagem? A Proz é o lugar certo para você se capacitar e se tornar um profissional de referência na área! Saiba mais.

Categorias
Tags

Você também pode gostar

Carreira

Descubra como conseguir emprego sem experiência na área

Leia mais
Enfermagem

O que faz um enfermeiro do trabalho? Confira aqui!

Leia mais
Cursos

O que é especialização técnica e quando fazer?

Leia mais